terça-feira, 26 de abril de 2011

KIT GAY para as Escolas


Uma campanha do Ministério da Educação em conjunto com entidades GLS, que por trás de uma fachada anti-homofobia tenta imbutir em nossas crianças e jovens a noção de que ser gay, lesbica e bi-sexual é uma coisa perfeitamente normal, e ainda por cima, legal e que apenas trará vantagens.

E ainda têm a afronta de dizer que andar muito com gays não influencia na sua escolha sexual. O filmete criado pelos próprios homossexuais desmente as colocações dos defensores do homossexualismo. Caíram em pesada contradição, ou seja, mentem descaradamente.


Não falarei mais nada, assistam estes vídeos por si próprios e comentem se vocês acham que estes vídeos são apropriados para crianças e jovens que ainda estão formando sua personalidade.


Resumo: Leonardo se apaixona por uma menina chamada Carla em sua cidade natal, mas é obrigado a se mudar para um local distante por motivo desconhecido. Ao sentir-se um estranho no ninho em sua nova vizinhança, Leonardo conhece Matheus e tornam-se inseparáveis e descobre novos sentimentos com seu novo amigo que se revela gay. Leonardo fica extremamente confuso ao ponto de apaixonar-se por um novo coleguinha do mesmo sexo, o Rafael. Desde então, vive um dilema e não se decide se ama a Carla ou o Rafael. No fim, chega a conclusão de que essa história de meninos gostarem de meninas é algo que divide sua possibilidade de ser feliz, então resolve namorar o Pedrinho e a Mariazinha, pois assim tem 50% à mais de chances de conseguir a felicidade

Resumo:: Duas meninas lésbicas que enfrentam determinados tipos de provocações e querem assumir diante de todos os colegas sua escolha sexual, terminando o filme com um caloroso abraço entre elas no meio do pátio escolar.
Resumo: O garoto travesti chamado José Ricardo exige ser chamado de Bianca nas chamadas de sua classe escolar, pinta as unhas de vermelho e não entende porque os pais são contrários a tais atitudes e não vê problemas em utilizar o banheiro feminino já que ele se considera mulher e acha isso tudo algo totalmente ultrapassado.

Se quiser ir mais além e saber os detalhes de como esta campanha foi instituída, leia abaixo a transcrição da sessão do Congresso Nacional.:
NT-Seminário-Escola-Sem-Homofobia-KIT-GAY-23.11.10

Eu não sou contra os/as homossexuais, nem apregôo nenhum tipo de discriminação ou violência. Mas o que está sendo feito nesta campanha é colocar uma "pulga atrás da orelha" de crianças e jovens que poderão querer experimentar o homosexualismo para "ver como é" e possivelmente ficar com sequelas psicológicos para o resto de suas vidas.



Na Palavra de Deus em  1 CORINTIOS  6:9 diz:



9 Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas.


Também na Palavra de Deus em Romanos 1:25-32 diz:

25 pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém.
26 Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza;
27 semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro.
28 E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm;
29 estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade;
30 sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pais;
31 néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia;
32 os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam.


Portanto amados irmãos, reflitam e vamos fazer algo para mudar esta situação.


Missionários Kleber e Mary.

Nenhum comentário:

Postar um comentário